Últimas

08/10/2021

O que foi dito no debate entre Rui Costa e Francisco Benítez

Candidatos à presidência do Benfica estiveram frente a frente.

Rui Costa e Francisco Benítez estiveram, esta quinta-feira, frente a frente a dois dias das eleições no Benfica. Os dois candidatos debaterem ideias, trocaram acusações e deixaram apelos aos sócios. 

Confira, abaixo, tudo aquilo que foi dito, tema por tema.

Mensagem para os sócios

Francisco Benítez: "Ficou claro esta noite quem é que apresentou propostas e quem continuou as propostas que tinha. Os benfiquistas vão escolher entre dois rumos diferentes: a lista da continuidade, gasta e com as mesmas caras que nos levaram até às capas dos jornais pelos piores motivos, e a lista B que representa uma mudança de rumo e de rostos e que apresenta uma proposta baseada em gente competente, credível e com provas dadas de benfiquismo, com propostas coerentes, baseadas na transparência, na tradição democrática e na ambição desportiva. Por um Benfica campeão, com valores e tradição, vota Lista B."

Rui Costa: "O que assistimos aqui hoje foi um rol de nada. Não se sabe o diretor desportivo, do diretor das modalidades... Não preciso de notoriedade. Estive ao serviço deste clube desde os oito anos de idade, mesmo com 12 anos de interrupção, e toda a gente sabe a minha relação com este clube. Jamais aceitaria este cargo se tivesse rabos de palha. Prometo trabalho incondicional em prol deste clube. Não há ninguém acima do Benfica. Serão 24 horas em 24 horas a trabalhar em prol deste clube. Conheço a casa por dentro e por fora. É uma honra estar nesta posição e neste clube. Continuar a fazer aquilo que eu fiz nos últimos três meses. No sábado, peço que haja uma grande votação. Que haja uma grande afluência porque este é o momento de viragem no nosso clube." 

Pode garantir aos benfiquistas que o nome do clube não voltará a ser envolvido em suspeitas de práticas de crime, e que medidas concretas tem para acabar com a promiscuidade e conflitos de interesse entre membros dos órgãos sociais? (pergunta feita por Francisco Benítez)

Rui Costa: "Quando fez a pergunta do Footlab.. O Footlab nunca teve uma parceria com o Benfica. A única coisa foi os campos de férias do Benfica... Se quiser, eu coloco aqui o contrato de administrador com prémios de campeão nacional que não recebi por opção própria. Eu nunca me servi do Benfica para nada, além do meu amor. Os benfiquistas que são coerentes, sabem disso. Leu mal os estatutos. Não existe nenhum contrato com a Footlab. Eu já prescindi de muito dinheiro para poder servir o Benfica."

Se não ganhar, vai manter a democracia que apregoa? (Pergunta feita por Rui Costa)

Francisco Benítez: "Se não ganhar as eleições, claro que vou manter a palavra democracia, porque não haveria de manter? Vou respeitar como sempre respeitei a vontade dos adeptos. Está a pedir-me união, mas essa conquista-se. Seja transparente, democrático e ambicioso e a união acontece. Se não respeitar os seus compromissos, não esteja à espera que seja subserviente ou conivente. Vou ser exigente. Os benfiquistas que votarem em mim estão a dar-me um mandato de exigência. Terá toda a minha democracia para cumprir o que prometeu. Se não cumprir, estarei cá para criticar e para o elogiar quando cumprir."

Porque havemos de acreditar que as suas promessas são mais uma jogada eleitoral e não vai haver uma repetição do que aconteceu na última década? (Pergunta feita por Francisco Benítez) 

Rui Costa: "Eu não sou um elemento de campanhas eleitorais. Eu não apareci no Benfica para as eleições. O que eu fiz pelo Benfica, os adeptos sabem. Tenho de ser avaliado por estes três meses como presidente, onde muita coisa foi feita. Faço parte da história de Vieira, para o bem e para o mal. Ganhei seis campeonatos pelo Benfica, ganhei Taças e Supertaças. Os adeptos conhecem o meu benfiquismo e a minha lealdade ao Benfica. Já dei provas disso. Os meus dias de Benfica falam por si só. Não tenho de anunciar o verão de 93, a minha ida para Itália, o meu regresso... Quando diz que podia ter regressado mais cedo, como é que isso aconteceria? Nuno Gomes regressa para o Benfica porque a Fiorentina entrou em falência e rescindiu com o clube. O Benfica tinha 45 milhões para me contratar? Se tivesse, tinha vindo mais cedo. Os meus valores eram demasiado altos. Eu fui da Fiorentina para o AC Milan, aos 29 anos, por 45 milhões. O Benfica tinha condições para me contratar nessa altura? A Fiorentina entrou em falência e o Nuno Gomes teve que sair."

Futebol feminino 

Rui Costa: "Pouco ou nada há a dizer a não ser elogiar o trabalho desenvolvido. No primeiro ano subimos de divisão, no segundo fomos campeões e entrámos este ano na Liga dos Campeões. Criámos equipa B e categorias do sub-19 aos sub-13. É um projeto fantástico. Estou crente que a breve trecho que para se entrar na Liga dos Campeões tem que se ter futebol feminino. Já estamos um passo à frente. Teremos que criar mais infraestruturas para albergar as nossas equipas, seja pelo alargamento do Seixal ou a criação de uma cidade desportiva."

Francisco Benítez: "Estamos de acordo. Há que elogiar. Tem sido um trabalho muito bem feito. Fico contente de saber que admite a possibilidade de o futebol feminino ir para o Seixal porque acho que é onde deve estar. Deve entrar no Conselho da SAD. Estou de acordo que o Centro de Alto Rendimento tem de avançar nos próximos anos, faz todo o sentido, mas não faz sentido colocar lá o futebol feminino porque conquistou o direito de estar no Seixal, que deve ser a grande cidade do futebol do Benfica. Alargar o Seixal faz todo o sentido. O Benfica, onde entra, tem de ser para estar no topo. O resultado com o Bayern foi excelente. Devíamos trazer as nossas atletas ao Estádio da Luz para lhes dar maior força."

Propostas das infraestruturas

Rui Costa: "A situação do Estádio está toda clara no meu manifesto. No interior do estádio, há a questão dos leds, as cadeiras, os ecrãs... Estamos todos de acordo. Além disso, considero importante dar imponência ao estádio por fora. Depois, há naturais alterações para melhorarmos o conforto dos adeptos. Há já um desenho para o exterior. Há ali um área que não me agrada muito entre a área comercial e os pavilhões. Parece que não há distinção de nada. Estamos a criar um desenho que identifique melhor os pavilhões. O Benfica tem de criar atividades para trazer adeptos ao estádio, ao nosso museu e à nossa casa." 

Francisco Benítez: "Temos dois planos grandes, para modernizar e rentabilizar. Ao nível do estádio, melhorar a dinâmica, com novos painéis que são da pré-história, e acrescentar mais painéis passar publicidade nos anéis do estádio com envolvência maior para o espectador. As cadeiras que já foram vermelhas são agora cor de rosa, também se pode melhorar nesse. Depois queremos transformar o estádio para viver fora dos grandes jogos. Rentabilizar, por exemplo, o parque de estacionamento do estádio. Vai passar uma estação de metro aqui perto e se se falar com o Metro de Lisboa sobre construir uma estação com uma galeria direta ao estádio, podemos fazer com que as pessoas deixem o carro aqui, rentabilizamos o parque de estacionamento, e as pessoas vão para o centro de Lisboa.  É mais uma ideia, está a ver, não uma crítica. Pavilhões? Renovar painéis e melhorar condições de conforto."

Estatutos dos atletas das modalidades

Rui Costa: "Temos orçamentos delineados para cada modalidade. Quando entrei, ocupei-me do mercado de transferências. Há um orçamento para cada modalidade, que podem ser ajustados. Por exemplo, no basquetebol o mercado é muito volátil por conta dos estrangeiros que chegam. As outras modalidades não são dessa forma. Mas posso adiantar, que o nosso andebol e o nosso basquetebol entraram na Liga Europeia esta época fruto do trabalho feito neste período. Em breve trecho iremos competir com os outros como temos de competir."

Francisco Benítez: "O orçamento dividido por modalidades permite perceber custos e receitas e depois investir mais. Temos o nosso vizinho da Segunda Circular com metade das receitas e quase o dobro dos títulos. Pode haver algum despesismo ou má alocação do dinheiro. Vamos arranjar um patrocinador para as cinco modalidades de pavilhão, isso dá uma certa segurança de investimento ao patrocinador, mesmo que não ganhe numa das modalidades."

Modalidades 

Rui Costa: "Tudo o que seja manto sagrado, no campo ou na quadra, vale o mesmo. É verdade que o voleibol tem sido a modalidade vencedora, mas temos 10 equipas nas modalidades, masculinas e femininas. É evidente que sendo equipa do Benfica é para ganhar. Temos modalidades que têm que crescer. Está bem estipulado aquilo que queremos. Está tudo identificado. Haverá um acréscimo de qualidade e de orçamento, sejam elas masculinas ou femininas. Vamos querer ganhar num plano bem direcionado. As assistências nos nossos Pavilhões são demasiados baixas, temos de criar condições para melhorar isso. Têm de estar cheios. Eu também sou do tempo do sábado à Benfica. É necessário encontrar meios para dar mais vida ao Estádio da Luz, mesmos nos dias em que não há jogos. No futebol, toda a gente sabe o que se vai passar. Nas modalidades, isso nem sempre acontecem. Vamos ter de criar diversos mecanismos. Temos que dar mais vida aos pavilhões e ao próprio estádio."

Francisco Benítez: "Estou de acordo que no feminino estamos bem, no masculino estamos pior. Temos falhado em levar os adeptos ao pavilhão. Temos formas de aproximar os adeptos ao pavilhão, que têm tido algumas vezes pavilhões vazios. Podemos fazê-lo, lembro-me quando vinha com o meu pai. Havia antes uma coordenação de jogos e apelava-se nos altifalantes do estádio aos adeptos para irem aos pavilhões, hoje não há vontade de levar os adeptos. Deveríamos fazê-lo, quer ao nível do futebol, quer na BTV. Utilizar todos os canais para levar mais gente aos pavilhões. Orçamento ser repartido por modalidade, que não acontece hoje em dia, o que permite perceber quanto é que cada uma custa e tem de receita. Isso permite o plano estratégico para as modalidades. Queremos definir um diretor geral para as modalidades e team manager para cada modalidade. Na parte do feminino de pavilhão está bastante bem, aí há que dar os parabéns. Quem são? São profissionais bons e os profissionais bons, têm emprego e no dia 10 irão dizer às empresas em que trabalham que vêm. Estão comprometidos. Têm os seus empregos. Não vou buscar ninguém que não percebe do negócio, sabem o que estão a fazer."

Formação

Francisco Benítez: "A formação do Seixal é um legado de Luís Filipe Vieira e não podemos deixar de agradecer o trabalho que ficou. Esta formação permite-nos formar talentos, mas o que tem acontecido é que temos formado para vender. Queremos alterar para formar para ganhar. E essa não tem sido a demonstração. Assim que um jogador entra, faz os primeiros jogos, ao fim de seis meses sabemos que começa um frenesim para tentar vender um jogador porque vai valer milhões e o frenesim devia começar porque vai valer vitórias e títulos. A formação é um veículo de mística. Queremos transmitir a mística, por gente da formação e ganhar, ganhar, ganhar. O Benfica devia preocupar-se em desenvolver o campeonato, fazer com que fosse mais apetecível, para manter os seus jogadores mais tempo. Mas não disse a verdade 100 por cento. Se me dissesse que os nossos jogadores saem daqui porque só querem ganhar dinheiro, iam Ásia ou Médio Oriente. Querem é melhores ligas e se o Benfica estiver consistentemente nos oitavos ou nos quartos da Champions e for vitorioso eles já não querem sair. Depois, se acabar com comissões intermediários e comprar menos, pode aumentar receitas e pagar mais a esses jovens. ou dar exemplo de João Félix. Assim que deu nas vistas, enviaram emissários a todos os clubes a ver quando vendiam. Andava Vieira em Itália a dizer que ele ia ser o próximo Ronaldo. Depois em junho diz que não queria vender. Na prática, assim que um jogador começa a dar nas vistas, todos os intermediários começam a bater nas portas para vender. Todos sabemos que o negócio é assim. Se não fosse, tínhamos mantido alguns jogadores. Não vamos mantê-los eternamente, mas não podemos deixar que ele saia sem ter ganho nada antes pelo clube. Não podemos ter uma Academia em que temos os ovos, e depois as águias vão voar com outros emblemas."

Rui Costa: "Primeiro, dizer que o Benfica Campus tem que se olhar para o trabalho desenvolvido na formação e na equipa principal. Há jogadores espalhados pelo mundo inteiro saindo do Seixal. Ao longo destes anos, o Benfica tem tido sempre jogadores da formação na equipa principal. Há uma porta de entrada para a equipa principal, mas os jogadores também têm de fazer por isso. É fácil dizer que os jogadores saem e que não ficam no Benfica. As transferências não tem só a ver com o dinheiro que entra no Benfica, tem a ver com as decisões dos próprios jogadores. Tem a ver com o mercado nacional porque não permite manter muito tempo jogadores portugueses em Portugal. E depois, a projeção da própria Liga. Isso já aconteceu. Já saíram mais cedo ou mais tarde, como é o caso do Rúben Dias. Nós em Portugal não conseguimos oferecer aos jogadores o que oferecem nas Big5. Por melhor que seja a prestação europeia, os jogadores pretendem é darem o salto para uma dessas Ligas. Temos que impedir esse salto dando condições para os jogadores crescerem no Benfica. Acredita que para vendermos João Félix temos que andar a bater à porta de alguém? Está a dar o pior exemplo de todos. Mas acha que um clube pode não fazer uma venda de 120 milhões de euros? Oh senhor Benítez. Esse é pior exemplo que pode dar."

Objetivos e relações com rivais, Liga e FPF

Rui Costa: "Ninguém pode estar numa posição destas e pensar que não pode liderar o futebol nacional. Queremos recuperar a liderança do futebol nacional. Temos de melhorar. Há uma estratégia. Um plantel curto e que conte com a nossa formação. Um plantel como está a acontecer nesta época. O Benfica tem de liderar em tudo: no futebol, nas instituições e no papel social. Quero unir o clube, aproximar os adeptos e ganhar. Relação com os rivais? Estamos a falar do Sporting e do FC Porto... Para aquilo que for a indústria do futebol em conjunto com todas as equipas, será feito. Em termos de relações pessoais, vão manter-se: de respeito, mas de defesa do clube."

Francisco Benítez: "O que queremos para o futebol do Benfica é a hegemonia em Portugal, e isso é ganhar três em quatro campeonatos. Depois queremos uma presença constante e consistente nos oitavos ou quartos de final da Liga dos Campeões. Para isso é preciso um plano estratégico no futebol, com pessoas que sabem. Assim construiremos perfis de jogadores e treinadores. Gosto de ouvir falar que agora quer plantel curto, antes eram longos e não se lembrava disso. Nós também queremos isso, com contratações cirúrgicas, não do tipo Cádiz, e a partir daí definir o perfil para o jogo. [Rui Costa pergunta se vai ser treinador] Não, vamos definir um plano estratégico. Não queremos ter este conceito de eu sozinho resolver tudo, portanto é definir o rumo e onde queremos chegar. A partir daí é adaptar, mas o rumo está traçado e o objetivo definido. Relação com Liga e FPF? O Benfica tem de se dar ao respeito. A relação com a Liga e a FPF tem sido menos ativa do que eu gostaria de ter. Elas têm de se habituar a respeitar o Benfica e a defender o Benfica. O que temos visto é que defendem os outros clubes contra o Benfica. Relação com rivais? Queremos trazer transparência e democracia para o clube e que agora não existem. Não nos vamos relacionador com nenhum clube sem transparência e democracia como pilar. Esses terão as portas da Luz fechadas. O que tem acontecido no futebol do Benfica é que não tem rumo. Hoje investe-se milhões, amanhã pode ganhar o penta mas investe-se só 9. Sem objetivo e sem rumo nunca vamos conseguir acertar. Podemos acertar de vez em quando, mas só com um plano é que vamos lá. Pode não gostar de papéis, pode gostar de dedo no ar, mas eu não trabalho assim."

Visão para o futebol

Rui Costa: "A visão é aquela que podemos ver neste mercado. Contratou sete jogadores que estão e vão ser influentes na equipa do Benfica. Informo que a lei do mercado por questões de pandemia. Contratámos dois médios, que era aquilo que era o mais importante para o nosso treinador. Em relação ao scouting... O scouting conta sempre. É o scouting trabalha o ano inteiro para  que nós possamos escolher. O scouting não contrata jogadores, analisa jogadores. Quem contrata os jogadores são a estrutura e o treinador. Este é o papel do scouting no Benfica. Tem tido um papel decisivo. O ano passado comprámos muitos jogadores internacionais. Antes de falar de futebol, é preciso perceber o futebol. Eu não posso contratar jogadores dos quas gosto muito, mas que não sirvam para o treinador. Eu não posso posso contratar jogadores que agradem ao treinador, mas que não sirvam os interesses dos clubes. Queremos plantéis curtos. Eu não posso contratar um jogador do qual gosto, mas que não tem as características que o treinador gosta. Entra o Cádiz, e também o Jovic. Não jogou no Benfica, mas hoje está no Real Madrid. Há contratações que falharam, mas vão falhar sempre. Isso faz parte do futebol. Muitas vezes são adaptações que não correm bem. Há um ano o Morato fora da caixa e neste momento estamos todos satisfeitos."

Francisco Benítez: "Acho que andamos a navegar à vista. Um dia o responsável de scouting tem importância, noutro não. Num dia, é o treinador que diz quem se compra, no outro é o presidente. O Benfica tem de deixar de ser um entreposto, tem de comprar jogadores para ganhar e não para vender. Essa mudança tem de ser feita. Temos muitos dos jogadores que entram nem jogam um minuto na equipa principal. O objetivo deste Benfica é comprar e vender. Queremos acabar com isso. Queremos acabar também com intermediação e isso não significa acabar com os agentes. Qual é a mais-valia que o senhor Bruno Macedo deu, que depois acabou na operação 'Cartão Vermelho'? São intermediários que nada trazem ao negócio. O Benfica tem pessoas que podem fazer esse trabalho. É uma forma de baixar custos. Esse triângulo que falou, do treinador que tem importância, que encaixa no que disse. Se tivermos um plano estratégico e soubermos o perfil dos jogadores, não ficamos com o problema de os jogadores não servirem para o treinador seguinte. Isso é navegar à vista. Nos últimos onze anos, foram 156 jogadores, mais do que uma equipa por ano que estamos a comprar. São 527 milhões de euros que se estão a desperdiçar, que podiam ter sido aplicados como deve ser. Falamos de jogadores que a maioria não atuou na equipa. Se houver um plano em que os jogadores são comprados em função dos objetivos que temos, os jogadores serão sempre úteis mesmo quando o treinador for embora."

Casas do Benfica 

Rui Costa: "As casas do Benfica são a grande embaixada do Benfica por esse mundo fora. Tive a oportunidade de passar por muito delas e compreender melhor a paixão que existe. As casas do Benfica têm um papel fundamental. Com a situação Covid, têm passado por momentos de dificuldade. É preciso alimentar estas casas para que possam angariar mais adeptos e para que possam estar mais próximas dos clubes. Vi muita atividade Benfica nestas casas e temos de estar muito perto delas. Nós temos muitas ideias para casa e a nossa intenção é estabilizar as casas e alimentá-las. As casa têm sido muito apoiadas." 

Francisco Benítez: "Não gosto de chamá-las de braço armado, mas sim de o braço amado, onde se pratica grande paixão do benfiquismo. Ainda bem que o Rui andou por lá. Já há algum tempo que não as visitava. As Casas estão a passar por dificuldades enormes. Houve algumas em que os donos das casas avançaram com próprio património para poder fazer as remodelações que se está a pedir. Hoje em dia têm muitas dificuldades em manter as casas. O Benfica hoje em dia olha para as casas como uma fonte de receita e não como um ponto de benfiquismo que deveria ser preservado. Grande parte dos sócios das Casas não são sócios do Benfica, são apenas das Casas. As Casas precisam de dinheiro. Cada sócio novo que as casas tragam para o Benfica, recebem vitaliciamente 25 por cento dessa quotização vitaliciamente. Depois a central de compras: temos as casas a comprarem os materiais que precisam isoladamente, baixando os custos das casas. E mais: o facto de as casas serem obrigadas a ter determinados fornecedores, que por vezes não são consumidos naquela região. As casas têm de ser ajudadas financeiramente, pois estão a passar problemas graves."

Ideias para o associativismo 

Rui Costa: "Cada vez que a Lista B fala, em vez de falar daquilo que pretende para o clube, fala daquilo que faço ou deixo de fazer. Acabei de ouvir dizer que não estamos a fazer nada. Estamos há dois meses a combater o cartão de adepto. Temos tido reuniões sucessivas, fizemos uma proposta da redução da área... Temos estado muito ativos. Temos tido sucessivas reuniões que têm Red Pass. Hoje mesmo ficou esclarecido e penso que temos isso carimbado, para que a zona fique reduzida a 50%. Temos quatro mil e tal lugares fechados nesse maldito cartão de adepto. Temos que arranjar uma solução. Vamos esperar pelo jogo do Bayern Munique, que é dia 20, e no dia 21 vamos lançar os Red Passes. Esta é a nossa estratégia para defender todos os sócios. Esse cartão de adepto é uma aberração. O trabalho está a ser feito e bem feito, dentro de uma lei do Estado que não podemos alterar. Eu tenho de apresentar coisas feitas, como tenho feito nestes três meses. Esta situação do cartão do adepto não é do Benfica, é nacional. O Benfica tem sido dos clubes mais influentes para acabar com este cartão. Aquilo que o Benfica pode fazer para defender os adeptos, tem estado a fazer. Temos realizado reuniões quase semanalmente. A área vai ser reduzida e o Benfica teve um papel preponderante nisto." 

Francisco Benítez: Temos várias propostas. Acima de tudo, era importante que aumentasse o número de sócios. Temos várias ideias, pois há esta necessidade de haver mais sócios. Desde logo que cada sócio que traga outro tenha um desconto de um euro mensal na sua quotização por um ano. Ao fim de 12 sócios novos, praticamente não pagaria a quota. Sobre o cartão de adepto, ouço a lista A falar disso e demonstra passividade. Quem está a ser prejudicado com o cartão é o Benfica. Está a penalizar claramente o Benfica. Deveríamos ser muito mais interventivos e desde logo falar com a Liga, FPF e ver o que podem fazer para levar o Governo a revogar um diploma inconstitucional. Se eles não quiserem, o Benfica deve avançar e colocar o Estado em tribunal. Oiço que se têm feito algumas coisas, mas não há nada palpável, nenhuma medida. O Benfica devia liderar esta luta contra o cartão de adepto. Não estou a ver nada disso. Uma coisa é estar a fazer, outra é dizer que tem reuniões e depois não dizer o que aconteceu. Deste lado o que podemos é dar ideias para essas reuniões. Já que vai lançar o red pass... as filas que se faz por causa do certificado de vacinação. Que junte o red pass ao certificado e bilhete para não se estar tanto tempo na fila como temos estado nos últimos jogos e que é uma coisa aberrante. Se puder quando as pessoas compra o bilhete que façam o upload do certificado. Não leve mal estas ideias. Se não me diz o que está a fazer, dou-lhe ideias. Eu gosto de construir e é isso que estou a fazer."

Regulamento por retificar

Rui Costa: "As eleições são daqui a dois dias e são umas eleições como já não existem há muitos anos. Eu aceitei tudo aquilo que fosse o melhor para o clube e quero a maior transparência para que no dia seguinte não haja reclamações por isto ou por aquilo. Colaborei com tudo. É isto que se tem de fazer. A possibilidade de estarmos aqui existe porque eu também concordei e o senhor Benítez pode confirmar. Vai haver eleições de forma democrática e com um regulamento eleitoral que foi feito por ambas as partes. Espero uma grande afluência e grande benfiquismo. O apelo que eu faço é que no dia 9 haja uma grande demonstração de benfiquismo. Eu estou aqui por benfiquismo e está sempre a falar dos últimos 13 anos. Desde que entrei como presidente foi: 'Quero tudo limpinho e claro'. É normal que os adeptos estejam preocupados. Eu quero os adeptos perto do clube. Não precisa de me ensinar o que é o Benfica. Vou a todas as Assembleias Gerais." 

Francisco Benítez: "O que tenho a dizer é que retirar mérito ao Movimento Servir o Benfica não me parece bem, e sobretudo retirar mérito a todos os sócios que foram à AG extraordinária. O candidato da lista A foi obrigado a ratificar o regulamento... ah não foi? Sabe bem o que se passou nessa AGE. Regulamento não foi ratificado porque o presidente da MAG, através de um seu vice-presidente, foi dizer para acabar com a AG. Foi uma abertura forçada, não genuína, que tivesse dito livremente. A sua direção nem apresentou um regulamento naquela AGE. Pegaram no nosso regulamento e avançaram com ele. Ainda bem que marcaram as eleições para agora, mas ter-lhe-ia ficado bem quando tomou posse definir logo a data das eleições. Isso se calhar permitiria estarmos aqui hoje três ou quatro candidatos, o que permitiria mais ideias e discussão sobre o Benfica. Mas foram as suas opções e respeito. O senhor foi eleito o ano passado numas eleições em que não o ouvi dizer que não foram democráticas. Não o ouvi dizer que foi eleito sem um regulamento eleitoral. Houve debates? Não houve. Se fosse mais vezes às AG via-me lá."

SAD 

Francisco Benítez: "Queremos alterar substancialmente a composição SAD. Temos cinco administradores em que só o candidato da Lista A percebe de futebol. E a SAD vive de futebol. Vamos colocar mais dois a três administradores que dominem perfeitamente o negócio do futebol. Pessoas credíveis, competentes, com provas dadas no futebol e benfiquistas. Não vou tolerar na SAD nem nos órgãos sociais pessoas que não sejam benfiquistas. É um ponto de honra para mim. Depois vamos criar plano estratégico para o futebol, que hoje em dia não existe, sobre onde queremos estar dentro de oito anos, dez anos. Esse plano terá um team manager, diretor desportivo, responsável pelo scouting e de futebol de formação. Comigo os administradores só vão receber prémios quando houver resultados desportivos e financeiros. Caso isso não aconteça não terão prémios. Se realmente há esse plano, eu não consigo ver os objetivos. Ainda não me disse quais os objetivos que estão definidos para os próximos quatro anos. Diz que vai ver o que pode fazer, que não pode prometer nada. Isso não é estratégia, é fazer o que se pode. Não sou apologista de gestões unipessoais. Já cá tivemos um senhor que não percebia nada de futebol. Eu gosto de trabalhar em equipa, com pessoas com provas dadas no futebol. É com essas pessoas que quero trabalhar em equipa. Eu aposto em equipas, não aposto em pessoas. Desde que começou o seu mandato, perdeu metade dos campeonatos, em 13 anos perdeu 7. É preferível apostar em equipas, ter várias pessoas a contribuir para um plano estratégico com objetivos definidos e caminharmos para lá. Quando vou anunciar? No dia 10."

Rui Costa: "Do lado da lista B há uma panóplia de gente a perceber de futebol. Aconselho vivamente que isso não seja feito. Isso é quase uma comissão e não uma estrutura. Não sei se conhecem a diferença entre um diretor desportivo e um diretor para o futebol. Da nossa parte, esta administração tirou o Benfica de uma situação [negativa]. É uma referência mundial em termos de gestão. Estarei eu na SAD enquanto responsável do futebol. Temos as coisas bem traçadas. Não é verdade que não há uma estratégia definida. Há coisas a melhorar e eu vou ter um papel fundamental. É preciso ter conhecimento. O clube será sempre o detentor da SAD. O clube nunca perderá o controlo da SAD. Dos 13 anos, estive 11 com a equipa principal e conquistámos seis títulos. Além do mais, eu gostava de saber quem são as pessoas para o futebol do Benfica da Lista B. Ninguém sabe quem são. Está a pedir aos benfiquistas que lhe passem um cheque em branco. Eu nunca disse que ia gerir o futebol sozinho. Sempre trabalhei em grupo e agora não será diferente. Terei uma equipa que me vai auxiliar e apoiar em tudo. O clube não é meu. Será assim no futebol e nas modalidades." 

Auditorias 

Rui Costa: "Há processos em curso e o Benfica já está a fazer um auditoria. Anualmente, o Benfica é auditado. Estou na disponibilidade de fazer as auditorias que forem necessárias. Quero que os sócios tenham plena consciência do que está a ser feito. A auditoria foi anunciada por mim, não por mais ninguém. Eu espero que ela esteja pronta no final de outubro e relativamente aos 13 anos em que aqui estou, volto a dizer: O Benfica não foi acusado de nada. Os processos em curso não têm a ver com o Benfica, mas sim com Luís Filipe Vieira. Algo que se passou fora do clube. Não posso saber de coisas que não têm implicações diretas no dia a dia do Benfica. O que quero é que não haja mais processos no Benfica." 

Francisco Benítez: "Acho interessante que o candidato diga que a auditoria forense já tenha começado e não tenha avisado os sócios disso. Ninguém soube quem está a fazer, nem quando termina, nem quando é que está a pensar apresentar os resultados. Mais uma vez nas costas dos sócios a fazer coisas, independentemente da campanha eleitoral. O que queremos é fazer é auditoria forense não à SAD, que é auditada todos os anos, mas a todo o grupo, sobretudo ao nível dos atos de gestão para perceber se há indícios de crime para poder explicar aos sócios o que se passou nas últimas duas épocas. Acho estranho que está há 13 anos aqui e nunca tenha tido esta ideia. Todos sabemos que o Rui Costa enquanto jogador era um homem com visão de jogo enorme, mas agora parece que como gestor deixou de ver tudo, parecia-lhe tudo bem. Queremos fazer essa auditoria com uma empresa reconhecida pelo mercado, que tenha pouca relação com o Benfica porque isso dá independência. Não basta estarmos preocupados se vai haver crime ou não, se vai ser condenado ou não. O facto de um ex-presidente do Benfica ter arrastado o clube para as páginas dos jornais é demasiado mai. Não pode haver desculpa para isso. O Benfica é um clube de gente respeitável e honrada. Esta publicidade tem de terminar o mais rapidamente possível. Não estou a dizer que não fez ou não a auditoria. Apenas que deveria ter informado os sócios que iria fazê-la. E a seguir apresentá-la. Assim dá a sensação de que os resultados se não forem bons não diz nada..."

Processos judiciais 

Francisco Benítez: "É bom estar o regresso a debates 21 anos depois. Foi graças a uma luta dos sócios, liderados pelo movimento Servir o Benfica. Devemos estar gratos por estar aqui. Estamos aqui porque o ex-presidente foi preso. É importante lembrar-mos isto. Abuso de confiança, burla agravada, fraude discal e branqueamento de capitais. São crimes muito graves para o Benfica, que é feito de gente humilde, trabalhadora, e a quem devemos respeitar o dinheiro. O que me assusta é que Vieira não assinou sozinho, há mais gente envolvida. O que vejo é que pessoas como Domingos Soares Oliveira e Miguel Moreira estão implicados também, que ainda continuam no clube, ao contrário de Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves que abandonaram o clube. Rui Costa diz que vão fazer parte da lista dele. Isto assusta. O que apresentamos para alterar estas situações são a limitação de mandatos, em que estamos de acordo, um portal de transparência. O Benfica é dos sócios e estes têm de saber quanto é que custam estes negócios. E finalmente, quando for eleito, os órgãos sociais da minha lista vão entregar uma declaração patrimonial ao Conselho Fiscal para saber qual é o nosso património quando entramos aqui. Precisamos do Benfica para viver, mas não precisamos do Benfica para comer."

Rui Costa: "Entrámos no debate a falar do passado. Há processos em curso e ninguém pode fugir deles. Espero que no dia 9 vamos ter que lidar com eles. Mas para já o Benfica ainda não foi acusado de nada. Luís Filipe Vieira saiu por razões pessoais, não ligadas ao Benfica. Por outro lado, esteja quem estiver nesta posição vai ter de assumir a responsabilidade de assumir os processos. Temos várias medidas... É importante que os adeptos nos ouçam sobre as transferências. Não fiz isso a 1 de setembro para não ser olhado como campanha eleitoral. Até ao Benfica ser acusado de alguma coisa, não me vou manifestar."

 


 

Post Top Ad

Blossom Themes