Últimas

10/10/2021

Luís Filipe Vieira na Luz para votar: "Nunca roubei o Benfica"

Ex-presidente diz ter dado "uma dimensão incalculável ao clube".


Luís Filipe Vieira quebrou, ao início da tarde deste sábado, o silêncio desde que abandonou a presidência do Benfica por ter sido constituído arguido na Operação Cartão Vermelho, em declarações prestadas à BTV à margem das eleições para os órgãos sociais do clube.

O antigo presidente dos encarnados reforçou que nunca "roubou nada", e prometeu ir até "às últimas consequências para recuperar" a imagem, até porque, garante, nada teve a ver com os crimes dos quais é acusado.

A declaração de Luís Filipe Vieira :Para quem esteve no Benfica cerca de 20 anos... Todas as minhas questões ao longo destes anos todos criaram uma dimensão no Benfica incalculável. Projetei o Benfica para o mundo, onde já não estava projetado. Não conseguir acabar aquilo que pensei. Toda a gente sabe o que se passou comigo. A única coisa que quero adiantar a todos os benfiquistas é que não lesei nem nunca roubei o Benfica.

Aquilo que se passou comigo não imagino ainda o que será, mas há uma coisa que sei. Vou até às últimas consequências para recuperar a minha imagem e a da minha família. O que se passou connosco é muito grave. Nunca pensei que acontecesse uma coisa destas na minha vida. Sei que sou perseguido. Sinto-me como uma peça de caça em que alguém quer dar um tiro, mas não vou permitir que deem esse tiro. Não permito que façam isso a mim, aos meus e ao Benfica. Conseguiram o principal objetivo, que era decapitar o Benfica. Sei para onde ia projetar o Benfica para mais longe e acho que isso assustou muita gente. É preciso é acordar no dia seguinte com a mesma motivação que continuo a ter para me defender nesta fase.

Um dia mais tarde, logo saberemos o que vamos fazer a seguir e o que pode acontecer. Há uma coisa que posso garantir a todos os benfiquistas. Estarei sempre presente na altura em que for preciso. E quando achar que algum dia tenho de ter uma intervenção mais profunda, vou tê-la. Não vou esconder que tive desilusões com pessoas dentro do Benfica, depois da minha prisão e da maneira como me trataram a seguir, mas isso são coisas que, um dia mais tarde, irei esclarecer junto dos benfiquistas todos. Há uma coisa que irei fazer, com certeza, até ao final do ano ou no princípio de janeiro, que é falar à família benfiquista toda e dizer o que sinto neste momento.

Fui condenado na praça pública, mas não é na praça pública que sou condenado. Tenho um lugar certo para me defender e para continuar de cabeça bem erguida. Tive muitas manifestações de benfiquistas. Até ao dia de hoje, nunca ninguém me agrediu verbalmente ou me achincalhou. Pelo contrário, tive muitas manifestações de apoio. Até muita gente pensaria que me ia candidatar, o que não poderei fazer nem irei desafiar a Justiça. Sinto-me bem porque tenho a consciência completamente tranquilo. Hoje, era para mim muito importante dizer que nada fiz contra o Benfica. Aquilo que disseram nos jornais, posso garantir a toda a gente que é mentira. Não lesei o Benfica nenhuma vez. Mais grave do que isso, hoje ouvi um senhor, que foi um dirigente que passou por esta casa, que deve estar mal informado. Nunca quis senhas do Benfica e nunca utilizei alguma coisa do Benfica. Se utilizei o que quer que seja, é um cartão de saúde que qualquer funcionário do Benfica tem. É de enaltecer que teve a capacidade, que nunca teve, de dar apoio a todos os seus colaboradores. Nem sei qual é o carro que ele quer dizer. Mas esse senhor, como é muito fala-barato e nunca será peça do Benfica... Se veio para cá, é porque mendigou para vir para o Benfica.

Eu ouvia toda a gente, mas costumava dizer que quem decide sou eu. A democracia a mais neste clube faz mal. E por não haver democracia como as pessoas dizem é que temos isto tudo. O Benfica nunca teve, como tem ao dia de hoje, património pago. Todos podem usufruir das instalações do Benfica que estão pagas. Mesmo que me queiram esquecer, não se vão esquecer. Quem quiser ir à casa de banho, terá de lembrar-se de mim. Esta obra foi feita por um homem chamado Mário Dias. Quero fazer-lhe uma homenagem porque, infelizmente, muitos benfiquistas parecem ter esquecido um homem que deu tudo pelo Benfica. Foi um dos mentores na construção, e eu, noutras dinamizei o financiamento. Está tudo pago. Posso estar aqui e apreciar, assim como qualquer outro benfiquista, independentemente das demagogias. Sinto um orgulho muito grande por todos os benfiquistas terem confiado em mim para desenvolver o Benfica até onde desenvolvi. Em 117 anos, o Benfica nunca atingiu este ponto.

O Benfica tem uma dimensão mundial consolidada. Nenhum clube em Portugal tem o património que o Benfica tem e está liquidado. Hoje, toda a gente tem escritório e ar condicionado, que é algo de que não beneficiei durante muitos anos. Projetei o Benfica. Quero deixar outro alerta aos benfiquistas. Eu saí e nunca ninguém sentiu que saí. Isto só foi possível porque profissionalizei o Benfica, pelo que respondeu em todos os momentos. Não venham dizer que foi agora que mudou. Nada mudou e ninguém contribuiu para nada. Foi a estrutura profissional que colocou o Benfica em marcha e a funcionar. Orgulho-me muito. Ninguém sentiu a minha saída, é sinal que fiz um bom trabalho e que todos os benfiquistas me deram a hipótese de continuar o trabalho. Infelizmente, fui afastado por um processo com o qual não tenho nada a ver. Vou provar que não tenho nada a ver com aquela brincadeira. Tive a felicidade de hoje visitar e recordar situações que passei aqui. Paciência, a vida é feita disto.

(...) O Rui [Costa] merece essa oportunidade de servir o Benfica com essa dinâmica toda. Foi muito importante o apelo que ele fez aos benfiquistas para mobilizar esta gente toda. O Benfica merece que os sócios tenham cada vez mais uma intervenção direta. Não organizados sempre com a mesma votação para um lado, as pessoas têm de ter a liberdade de pensar em cada um de nós. e votar conscientemente. O Rui teve um papel muito importante ao alertar para os perigos que o Benfica pode estar a correr. De um lado, temos um homem que é benfiquistas e sabe muito bem para que lado o Benfica deve caminhar, e, do outro, um benfiquista que não passa de um demagogo.



 

Post Top Ad

Blossom Themes