Últimas

08/09/2021

Auriol Dongmo foi segunda na final do peso da Liga Diamante

O peso feminino acabou por ter triunfo da norte-americana Maggie Ewen com 19,41 metros, contra 18,86 da portuguesa. O terceiro lugar do pódio foi ocupado pela sueca Fanny Roos, com 18,75.


 

A portuguesa Auriol Dongmo foi hoje segunda classificada na prova de lançamento do peso da final da final da Liga Diamante, disputada no centro de Zurique, na Sechseläutenplatz, a maior praça da cidade.

Sete das finais da Liga Diamante disputaram-se já hoje, fora do estádio, com a competição a prosseguir na quinta-feira no estádio Letzigrund, com a presença de cinco portugueses: os triplistas Pedro Pichardo, Tiago Pereira, Patrícia Mamona, a quatrocentista Cátia Azevedo e ainda a discóbola Liliana Cá.

O peso feminino acabou por ter triunfo da norte-americana Maggie Ewen com 19,41 metros, contra 18,86 da portuguesa. O terceiro lugar do pódio foi ocupado pela sueca Fanny Roos, com 18,75.

Auriol Dongmo teve a seguinte sequência de lançamentos: 18,16, 18,63, 18,24, 18,45, 18,86 e nulo.

À exceção da vencedora que tinha 19,32 como melhor nesta época e 19,47 como recorde pessoal, toda as outras competidoras estiveram bastante abaixo do que já fizeram esta época.

A lançadora do Sporting, quarta em Tóquio2020 e treinada por Paulo Reis, tinha vencido há três dias o lançamento do peso no Memorial Kamila Skolimowska, na Polónia, com a marca de 19,32 metros, derrotando então Ewen e Roos.

Ainda no peso mas em masculinos, ganhou o norte-americano Ryan Crouser com 22,67 metros, seguido do seu compatriota Joe Kovacs com 22,29 e do sérvio Armin Sinancevic, com 21,86.

A marca de Crouser é novo recorde do 'meeting', superando os 22,60 do neozelandês Tomas Walsh, estabelecidos em 2018.

Os 5.000 metros femininos foram vencidos pela atleta do Burundi Francine Niyonsaba em 14.28,98 minutos, seguida da queniana Hellen Obiri, com 14.29,68, e da etíope Ejgayehu Taye, com 14.30,30. Esta prova foi disputada numa pista montada, com 560 metros.

Na mesma estrutura decorreu a prova masculina, com triunfo do etíope Berihu Aregawi, em 12.58,65. Chegaram à meta a seguir Birhanu Balew, do Bahrain (13.01,27), e Jacob Krop, do Quénia (13.01,81).

Ivana Spanovic, da Sérvia, ganhou o salto em comprimento feminino, com 6,96 metros. O pódio completou-se com a sueca Khaddi Sagnia (6,83) e a ucraniana Maryna Bekh-Romanchuk (6,75).

Na mesma disciplina mas em masculinos, ganhou o sueco Thobias Montler (8,17), seguido por Steffin McCarter, dos Estados Unidos (8,14), e Ruswahl Samaai, da África do Sul (7,99).

 A campeã do salto em altura, com nova melhor marca do ano - 2,05 metros - é a russa Mariya Lasitskene. A seguir ficaram a ucraniana Yaroslava Mahuchikh (2,03) e a australiana Nicola McSermott (2,01).

Cada vencedor da final recebe um prémio monetário de 25.000 euros, além do Troféu Diamante, uma obra desenhada e produzida pelos joalheiros suíços da Beyer.

Post Top Ad

Blossom Themes