Últimas

29/08/2021

Verstappen com ‘meia’ vitória em Spa, no mais curto Grande Prémio de sempre

O holandês Max Verstappen (Red Bull) venceu hoje o Grande Prémio da Bélgica de Fórmula 1, o mais curto de sempre do Mundial, com duas voltas percorridas atrás do 'safety car', devido à chuva.


 

Depois de três horas de suspensão, a corrida foi iniciada e novamente interrompida, após 10 minutos, por bandeira vermelha, mantendo-se as posições da formação da grelha de partida, com Verstappen na primeira posição, devido à ‘pole position’ conquistada no sábado.

O holandês foi declarado vencedor da corrida à frente dos britânicos George Russell (Williams), que também graças à qualificação alcançou a melhor classificação da carreira, e Lewis Hamilton (Mercedes), sete vezes campeão do mundo, segundo e terceiro classificados, respectivamente.

Atendendo a que não foram percorridos 75% das 44 voltas inicialmente previstas foram atribuídos metade dos pontos, 12,5 para Verstappen, nove para Russell e 7,5 para Hamilton, que permanece na liderança do campeonato, com 202,5 pontos, mais três do que o holandês da Red Bull.

O mais curto Grande Prémio de Fórmula 1 remontava a 1991, em Adelaide, na Austrália, onde as chuvas torrenciais impediram que fossem cumpridas as 88 voltas previstas. A corrida foi reduzida a 16, tendo sido validadas 14, das quais saiu vencedor o brasileiro Ayrton Senna, à frente do britânico Nigel Mansell e do austríaco Gerhard Berger.

Post Top Ad

Blossom Themes