Últimas

07/08/2021

"Não vou hipotecar o Barcelona por meio século por ninguém"

O presidente do Barcelona, em conferência de imprensa, apresentou as razões para a saída de Lionel Messi.

Lionel Messi e Barcelona colocaram, nesta quinta-feira, um ponto final na relação que os uniu durante 21 anos.

Nesta sexta-feira, em conferência de imprensa, o presidente dos culés, Joan Laporta, explicou as razões que levaram à saída do astro argentino de Camp Nou e detalhou a difícil situação económica que o clube atravessa.

"Em primeiro lugar, quero dizer que recebemos uma péssima herança e a folha de salários atual representa 110% da receita do clube. Não temos margem salarial. As regras que regem a Liga espanhola marcam algumas limitações e não temos mais margem. Sabíamos disso desde que chegámos ao clube. Os números a que chegámos após as primeiras previsões da auditoria são muito piores do que o que nos foi dito e o que havíamos previsto. Isso levou a perdas e dívidas muito maiores", começou por dizer Joan Laporta.

"Temos contratos vigentes e uma folha de salários com uma magnitude que não nos permitem ter uma margem salarial. O fair play financeiro na LaLiga é diferente e não conseguimos cumprir os critérios de liquidez financeira", complementou o líder do Barça, deixando também uma garantia.

"Não conseguimos cumprir um novo contrato com Leo Messi. O Barcelona teria de hipotecar o clube por meio século, pelos direitos televisivos. Não estou disposto a hipotecar os direitos do clube por ninguém. Temos uma instituição que está acima de tudo, até do melhor jogador do mundo. Sempre estaremos gratos a Lionel Messi", rematou.

 


 

Post Top Ad

Blossom Themes