Últimas

01/08/2021

"Fomos ao limite das nossas forças, até à última pinga de suor"

Treinador minhoto satisfeito com a exibição dos seus jogadores, mas lamentou as ausências.


Declarações de Carlos Carvalhal, treinador do Sporting de Braga, à TVI, após o jogo da Supertaça Cândido Oliveira frente ao Sporting de Braga (2-1).

Jogo: Primeiro tenho de dar os parabéns ao Sporting pela conquista da Supertaça. Em segundo, dar uma palavras aos nossos adeptos que aqui estiveram a apoiar-nos, o apoio foi audível e conseguimos senti-lo. Quanto ao jogo, tivemos uma boa entrada, pressionantes. O Sporting tive muitas dificuldades para entrar dentro na nossa estrutura. Conseguimos fazer um golo, estávamos melhor nessa altura, tínhamos o jogo controlado. Depois houve uma desconcentração da nossa parte, num lance que estávamos avisados, e sofremos o golo. O segundo é mais mérito da capacidade individual de um grande jogador. O Sporting em vantagem, a jogar mais em ataque rápido, podia criar mais dificuldades,   mas tivemos coração e fomos até ao limite, à ultima pinga do nosso suar. Jogaram alguns miúdos hoje como o Vítor, o Roger e o Fabiano. Tivemos algumas limitações para o jogo interior. Faltou o Fábio Martins, Piazon, a lesão do Castro e não recuperação do David Carmo e do Francisco Moura

Exibição do segundo tempo: O Sporting é uma equipa boa, que quando está em vantagem se fecha muito bem e sai bem em ataques rápidos. Fizemos aquilo que nos competia que era tentar chegar ao golo, mais com o coração do que com a cabeça. Fomos até ao limite das nossas forças. Estou satisfeito com o comportamento dos nossos jogadores. Não estou contente com o resultado, mas também sei que o Sp. Braga vai estar mais forte. Hoje apresentámos um nível muito bom, mas faltou-nos um upgrade em termos de capacidade técnica para acrescentar mais algo ao jogo, como o Fábio Martins ou o Iuri Medeiros, e aí tínhamos mais perfume. Satisfeito com a atitude dos meus jogadores.

 

Post Top Ad

Blossom Themes