Últimas

27/08/2021

Ana Catarina Monteiro estreia natação lusa na Liga da elite mundial

Ana Catarina Monteiro alcançou em Tóquio2020 o terceiro melhor resultado olímpico de sempre da natação portuguesa, ao terminar no 11.º lugar nos 200 metros mariposa, apenas superado pelos feitos de Alexandre Yokochi.


 

Ana Catarina Monteiro vai ser a primeira portuguesa a disputar a Liga Internacional de Natação (ISL), ao serviço dos New York Breakers, a partir de sábado, em Nápoles, concretizando a ambição de competir entre os melhores.

Portugal vai estar pela primeira vez representado na competição ISL (International Swimming League), que vai na sua terceira edição e vai juntar quase quatro centenas dos melhores nadadores do mundo durante um mês na cidade italiana.

“O mais relevante não é ser a primeira, o mais importante para mim é estar entre os melhores atletas do mundo, podendo partilhar treinos e competições com eles. Vai ser uma experiência fantástica, sobretudo num momento como este, no início de um ciclo olímpico mais curto”, afirmou a nadadora natural de Vila do Conde, de 27 anos, em declarações à agência Lusa.

Ana Catarina Monteiro alcançou em Tóquio2020 o terceiro melhor resultado olímpico de sempre da natação portuguesa, ao terminar no 11.º lugar nos 200 metros mariposa, apenas superado pelos feitos de Alexandre Yokochi.

Após esse feito, a recordista nacional (02.08,03 minutos) admitiu o “misto de emoções”, por ter conseguido um resultado histórico, mas ficado perto da final, que era o seu sonho, realçando o seu objetivo de aumentar a competição internacional.

“Sem dúvida, quanto mais vezes competir com os melhores mais perto deles vou estar e mais familiarizada vou estar nas grandes competições. Também está cá o Daniel Moedas, fisioterapeuta da federação, e é fantástico estarmos entre os melhores, porque é uma forma de evoluir”, realçou a atleta do Clube Naval Vilacondense.

A International Swimming League integra 10 equipas, que recrutaram 36 nadadores cada, depois de um ‘draft’ de cerca de 950 inscritos, que se vão defrontando em 10 jornadas, desde quinta-feira e até 26 de setembro, em Nápoles.

Em cada uma dessas etapas vão enfrentar-se quatro equipas, com a New York Breakers e entrar na piscina nas competições marcadas para 28 e 29 de agosto, 02 e 03, 16 e 17 e 25 e 26 de setembro.

“Chegar às semifinais era uma grande vitória, não é fácil antever, porque é uma competição em que os tempos não contam muito, mas sim a pontuação que se obtém”, salientou Ana Catarina Monteiro.

A fase inicial apura seis equipas para as semifinais, que vão ser disputadas entre 11 e 18 e entre 25 e 28 de novembro em Eindhoven, nos Países Baixos, às quais se juntam outras duas provenientes da repescagem, que junta os quatro piores classificados da primeira fase, ainda em Nápoles, em 29 e 30 de setembro.

A final vai ser disputada pelos quatro mais bem classificados das semifinais, em janeiro de 2022, ainda em local a designar.

Post Top Ad

Blossom Themes