Últimas

29/07/2021

Sporting-Sp. Braga: Supertaça serve para acentuar rivalidade crescente

Leões e arsenalistas defrontam-se no próximo sábado, naquele que será o primeiro jogo oficial das duas equipas na época 2021/22. O histórico recente mostra-nos que os verde e brancos tiveram sucesso nos últimos jogos com os bracarenses, mas tudo pode mudar no jogo de Aveiro.

Com cerca de dez mil adeptos nas bancadas do Estádio Municipal de Aveiro que Sporting e Sporting de Braga dão, no próximo sábado, o pontapé de saída oficial na época 2021/22, um confronto que nos últimos anos tem sorrido mais aos campeões nacionais.

Depois de uma época de sucesso para os leões no campeonato nacional e para os arsenalistas na Taça de Portugal, as duas equipas vão disputar aquele que será o primeiro de, no mínimo, três duelos entre si que vão acontecer ao longo da presente temporada.

Este é o mais recente capítulo de uma rivalidade que tem vindo a ganhar algum relevo nos últimos anos, e mais recentemente por culpa de Rúben Amorim ter trocado a Pedreira, onde estava ter muito sucesso, por Alvalade, onde acabou por se sagrar campeão nacional, colocando um ponto final a um jejum de 19 anos dos leões.

Sporting com mais sucesso em finais

Se o Sporting já conta com algumas Supertaças no palmarés, o Sporting de Braga pode, no próximo sábado, acrescentar o primeiro troféu ao seu museu, mas para isso terá de dar a volta a um passado recente de derrotas em jogos decisivos em que tiveram como adversário o emblema leonino.

Nas quatro finais anteriores entre os clubes, os minhotos nunca conseguiram bater os homens de Alvalade, com destaque para a recente derrota na Taça da Liga, que deu o primeiro título a Rúben Amorim no Sporting, depois de o mesmo técnico ter conquistado este troféu para os bracarenses em 2019/20.

Esta será a quinta vez que Sporting e Sporting de Braga se defrontam em finais, com a vitória a sorrir sempre aos leões. Primeiro foi na final da Taça de Portugal em 1981/82, jogo no qual os leões golearam por 4-0. Seguiu-se a Supertaça na época seguinte, na altura ainda jogada a duas mãos. Os minhotos venceram por 2-1 em Braga, mas acabaram goleados por 6-1 em Alvalade, naquela que é a maior goleada de sempre na competição.

Mais recentemente, as duas formações encontraram-se na final da Taça de Portugal em 2015. Depois de terem estado em vantagem com dois golos de diferença, os minhotos viram os leões, já reduzidos a dez unidades, igualar o encontro, antes da vitória no desempate por grandes penalidades. O último duelo em finais foi em Janeiro deste ano para a Taça da Liga, e terminou com a vitória dos verde e brancos por 1-0, num jogo em que Rúben Amorim e Carlos Carvalhal acabaram expulsos pela equipa de arbitragem.

História de sucesso dos leões nos duelos recentes

A ida de Rúben Amorim de Braga para Lisboa trouxe consigo uma mudança no que diz respeito aos duelos entre as duas equipas. Se o jovem técnico tinha ganho os jogos que realizados frente aos verde e brancos, tudo mudou com o regresso de Amorim a Lisboa.

Em menos de um mês, o treinador, de 36 anos, derrotou por duas vezes os verde e brancos quando ainda estava no comando técnico do Sporting de Braga. A primeira foi em Janeiro de 2020 na meia final da Taça da Liga, que haveria de ser ganha pelos arsenalistas, seguindo-se nova vitória a 2 de Fevereiro desse mesmo ano no jogo para o campeonato.

Rúben Amorim haveria de se mudar de armas e bagagens para Alvalade em Março do ano passado, e transportou de Braga para Lisboa o sucesso que estava a ter nos minhotos, ao ponto de ter ganho os últimos três duelos contra a sua antiga equipa.

A primeira vitória foi em janeiro deste ano no campeonato, com os leões a vencerem em casa por 2-0, à qual se seguiu a já referida vitória na final da Taça da Liga, por 1-0. O último duelo terminou também com vitória dos verde e brancos, graças a um golo solitário de Matheus Nunes na Pedreira.


 


 

Post Top Ad

Blossom Themes