Últimas

10/07/2021

PdC e a ida de Jardel para o Sporting: "Os treinadores também se enganam"

O líder do emblema azul e branco explicou o que falhou no regresso do goleador brasileiro à Invicta na temporada 2001/02.

Mário Jardel teve a hipótese de regressar ao FC Porto no verão de 2001, após uma época no Galatasaray, porém acabou por terminar em Alvalade, por força da vontade de Octávio Machado, treinador que orientava os dragões na altura.

"Simplesmente aconteceu que o Jardel ficou livre inesperadamente, podia ir para onde quisesse e mostrou vontade de vir para o FC Porto. Dissemos que sim, foi até o Reinaldo que o foi buscar ao aeroporto. Saiu de lá já com o cachecol do FC Porto, durante a tarde arranjou casa, comprou até um apartamento no Porto e depois estava tudo para se consumar no dia seguinte. À noite, eu e o Reinaldo Teles fomos ao hotel Tivoli, onde a equipa estava e dissemos ao Octávio e ao adjunto, o professor Rodrigues Dias, que havia a possibilidade de o Jardel vir e eles acharam que não queriam", começou por revelar Pinto da Costa, em declarações proferidas na série Ironias do Destino.

"Lembro-me de dizerem que tinham a equipa montada para jogar em 4x4x2 e o Jardel não cabia nesse esquema. Sobretudo, foi influência do professor, entendeu que não. É evidente que contratar um jogador que os técnicos não querem não fazia sentido. Tivemos uma conversa com o Jardel, explicámos e ele ficou livre. Infelizmente foi para o Sporting e foi decisivo na conquista do título nesse ano. É assim, os treinadores às vezes também se enganam", complementou.

 


 

Post Top Ad

Blossom Themes