Últimas

18/07/2021

"Para o bem de Cristiano Ronaldo, espero terminar a carreira primeiro"

Buffon explicou o que o levou a regressar ao Parma, aos 43 anos.

Gianluigi Buffon surpreendeu tudo e todos quando, no final da temporada, anunciou a decisão de abandonar a Juventus para regressar ao Parma, clube no qual completou formação e que não conseguiu evitar a despromoção ao segundo escalão do futebol italiano.

Em entrevista concedida, este sábado, à estação televisiva ESPN, o internacional italiano diz ser "um sentimento incrível" voltar à 'casa' que o viu nascer para o desporto-rei. Algo que, na opinião do próprio, é mesmo "um privilégio".

"Estava a torcer para que eles ficassem na Serie A durante toda a última época. Afinal, sou adepto do Parma. Cheguei lá com 13 anos e fiquei durante mais dez. O Parma lançou a minha carreira", começou por dizer o 'veterano' guarda-redes.

"Ajudaram-me a tornar-me naquilo que sou hoje, e, agora, talvez seja a minha vez de os ajudar a voltarem a ser grandes. Tal como foram antes e tal como merecem ser. Mas quero deixar claro. Eu não escolhi a Serie B. Eu escolhi o Parma", acrescentou.

Aos 43 anos, Gianluigi Buffon garante, de resto, que continua a sentir-se no topo das suas qualidades, pelo que insiste que ainda não chegou o momento de 'pendurar as luvas'. Ainda assim, admite o próprio, espera fazê-lo antes do 'adeus' de... Cristiano Ronaldo, de 36 anos.

"Pelo bem dele, espero terminar a carreira primeiro. E tenho, na minha mente, uma ideia de quando isso poderá ser... Mas prefiro reservar-me o direito de adiantar ou de adiar esse dia", completou o reforço de verão do Parma, entre risos.

 


 

Post Top Ad

Blossom Themes