Últimas

05/04/2021

Diretor da KTM rendido a Miguel Oliveira: «Não vi muitos arranques como aquele em MotoGP»


 

Português arrancou a todo o gás, chegou a estar em 3.º, mas terminou no 15.º lugar

Miguel Oliveira foi este domingo 15.º no Grande Prémio de Doha, a segunda prova do Mundial de MotoGP. Depois de ter sido 13.º no fim de semana passado, no mesmo circuito, o piloto português conseguiu um arranque a todo o gás em Losail, chegou a estar no 3.º posto - depois de ter partido de 12.º -, mas com o passar das voltas acabaria por cair bastante de rendimento e finalizou a prova na última posição pontuável.

Lá na frente o triunfo foi para Fabio Quartararo, que conseguiu uma vez mais levar uma Yamaha a bater as favoritas Ducati em Losail - depois de Viñales ter vencido na semana passada. O francês da marca japonesa passou várias voltas atrás das duas máquinas da Pramac, mas uma investida no final permitiu-lhe apanhar a ponta para não mais a largar. Jorge Martin, que liderou praticamente toda a prova, foi terceiro, logo atrás do colega Johann Zarco.

Depois das duas rondas no Qatar, o MotoGP vai agora fazer as malas e mudar-se para a Europa, para doze rondas no Velho Continente. A primeira delas será em Portimão, a 18 de abril, dentro de duas semanas.  

Recorde-se que Miguel Oliveira revelou este domingo ter ficado limitado com uma avaria no mostrador de informação da KTM durante a prova, deixando de ter acesso a informações "como os mapas de motor, a temperatura dos pneus ou o momento de trocar de velocidades."

Post Top Ad

Blossom Themes