Últimas

31/03/2021

Portugal carimbou a qualificação para os quartos-de-final do Europeu sub-21


 

Portugal carimbou a qualificação para os quartos-de-final do Europeu sub-21 com uma vitória por 3-0 sobre a Suíça, esta quarta-feira, cedo desenhada com um golo de Diogo Queirós e sentenciada na segunda parte, por dois Franciscos: Trincão e Conceição.

Foi, autenticamente, chocolate para suíço ver. A equipa helvética não foi capaz de deter a receita portuguesa, que resultou num pleno perfeito na fase de grupos: três vitórias, nove pontos, seis golos marcados e nenhum sofrido. E sempre em crescendo nos resultados: 1-0 à Croácia, 2-0 à Inglaterra e, agora, a melhor vitória no Euro, sobre os comandados de Mauro Lustrinelli.

Vem aí a Itália, a 31 de maio.

Num jogo com três alterações promovidas por Rui Jorge, Diogo Queirós começou por ser o canivete suíço, ao cabecear para o fundo da baliza, após um cruzamento de primeira de Vitinha, aos três minutos.

A vantagem madrugadora impulsionou Portugal para o apuramento e para um jogo de grande qualidade.

Daniel Bragança deu um recital de bola no pé, a par de Fábio Vieira e Vitinha, no meio-campo. A eles juntou-se Pedro Gonçalves, irreverente e frio a tentar desmarcar os colegas, assim como Trincão, que jogou e fez jogar Portugal de um flanco ao outro. Houve ainda Tiago Tomás a dar dores de cabeça à Suíça e uma defesa portuguesa praticamente irrepreensível, à exceção do espaço dado a Ndoye (16m) e Domgjoni (33m) em dois lances de aviso para Diogo Costa.

Mas os helvéticos foram incapazes de deter a estratégia e a qualidade lusa. Tiago Tomás e Trincão estiveram perto do segundo antes do intervalo, mas o descanso – e até maior justiça – no marcador só vieram no segundo tempo.

Suíça-Portugal: todo o filme do jogo

Portugal entrou a controlar, até mais expectante nos primeiros dez minutos, à espera de ver como a Suíça reentrava e, porventura, à procura do ataque certo quando o adversário menos esperasse.

E assim foi.

Com uma hora de jogo, foi hora também para Fábio Vieira servir na perfeição a entrada de Tiago Tomás nas costas de Van Der Werff. Racioppi ainda negou o golo ao avançado do Sporting, mas Trincão estava lá e emendou para a baliza deserta.

Logo a seguir, João Mário, Gonçalo Ramos e Francisco Conceição foram a jogo e três minutos bastaram para o extremo do FC Porto, filho de Sérgio, assinar o 0-3 que arrumou as esperanças contrárias. Ao terceiro jogo pelos sub-21 – todos no Europeu – a estreia a marcar, para abrilhantar a vitória. Tudo nasceu num erro de Van Der Werff, que perdeu a bola em zona proibida, antes da classe de Conceição fazer a diferença na cara do guarda-redes.

Depois, Muheim piorou a vida da Suíça ao ser expulso com dois amarelos em dois minutos. Houve ainda tempo para Gedson e Filipe Soares entrarem e para Portugal vincar uma vitória que esteve sempre mais perto de ser aumentada.

A equipa das quinas acaba, a par da Dinamarca, como a melhor seleção da fase de grupos: ambos rubricaram os nove pontos e com 6-0 em golos.

 

 

Post Top Ad

Blossom Themes