Últimas

25/03/2021

"Era importante entrar com os dois pés. Só com um pé podíamos cair"


 

Jogo: Na primeira parte controlamos sempre o jogo. Podíamos ter construído melhor em termos de oportunidade, mas criamos situações para fazer golo. Na primeira parte não sei se o Azerbaijão terá passado a linha de meio campo. Esteve sempre bem organizada, compacta e a reagir bem à perda da bola. Faltou melhorar as zonas de finalização e criar algumas situações diferente. Acabámos a ganhar com um autogolo, mas podíamos ter feito o golo e merecíamos vencer por mais de um golo.

Segundo tempo: Na segunda parte a equipa não teve a sua inspiração normal. Vários passes errados e um jogo sempre muito curto. Isso levou a que o Azerbaijão acreditasse que era possível. Permitimos que se aproximassem três ou quatro vezes da nossa baliza. O jogo teve sempre maior pendor para Portugal, mas a segunda parte não foi tão bem conseguida. Com a entrada do João melhorámos e uma das melhores jogadas acabou por ser nos muitos finais. Era importante ganhar. Sabemos que estes jogos ao fim de tanto tempo encerram muita dificuldade. Estas equipas trazem sempre muitas dificuldades. Esperava ganhar com outra naturalidade. Agora há que tirar conclusões.

Apuramento curto: Era importante entrar com os dois pés. Só com um pé podíamos cair. Entrar com uma vitória é sempre fundamental. Agora vamos analisar o que aconteceu. O jogo da Sérvia é diferente. 

Estreia do Nuno Mendes: Esteve bem. num primeiro jogo não se pode esperar aquela fluidez que apresenta num jogo normal, principalmente a nível ofensivo. Mas esteve muto bem no jogo.


Post Top Ad

Blossom Themes